Morar no exterior: tudo que você precisa saber

morar-no-exterior

Muita gente sonha em morar no exterior, seja por causa de um sonho de conhecer outras culturas ou simplesmente pelo fato dos países europeus. E desta forma, proporcionar uma qualidade de vida muito maior que o Brasil. 

Não é por acaso que muitos procuram por uma boa assessoria de cidadania para realizar este grande sonho.

Mas para isso, se atente a alguns detalhes antes de efetivamente sair do país. Nesse texto, falaremos um pouco mais sobre o que você deve se atentar na hora de morar no exterior, portanto, continue conosco nessa leitura e fique por dentro das nossas dicas.

Morar no exterior: o que é necessário?

Para viver em outro país, deve-se obter um visto ou autorização de residência. Portanto, primeiro você precisa saber quais são os requisitos de imigração do país ou região onde pretende morar, e se esse país ou região possui algum acordo com o Brasil para facilitar esse processo. 

Para obter um visto e morar no exterior, geralmente é necessário provar às autoridades estrangeiras o motivo de sua viagem ao país, se você pôde permanecer lá durante sua estada e não foi condenado por nenhum crime nos últimos anos.

Agora você pode morar legalmente fora do Brasil, e esse tipo de processo é comum, até mesmo em nosso país, visto que muita gente vem para cá com a intenção de morar definitivamente. Os estrangeiros também precisam enfrentar várias burocracias para permanecer em solo brasileiro por mais do que alguns meses.

Uma das formas mais comuns de sair do Brasil é procurar emprego em outro país. 

Mesmo aqueles que querem morar no exterior após os 40 anos e são especialistas em uma determinada área podem obter um visto de maneira mais simples, haja vista a sua larga experiência profissional e o seu currículo, fazendo com que eles deem prosseguimento às suas respectivas carreiras nesse novo país escolhido para firmar residência.

Determinados países como o Canadá, a Austrália e os Estados Unidos têm programas próprios para esse tipo de imigração, onde os profissionais com boa qualificação podem se mudar para esses países e trabalhar lá. Todos aqueles que forem aprovados no programa podem levar a sua família para morar junto a eles nesses novos países.

Dicas de planejamento para quem quer ir morar no exterior

Se você decidiu morar fora do país e realmente pretende deixar o Brasil, saiba que agora você irá precisar de um planejamento adequado para isso. 

A seguir, falaremos um pouco mais sobre as dicas que separamos a respeito desse planejamento.

Escolha onde vai morar

Coisas a considerar ao escolher um país: primeiro, sua oportunidade real de morar lá. Se prioriza os países onde os vistos e as leis de imigração são mais fáceis de obter.

Considere também o clima do país, cultura, aceitação de imigrantes, condições econômicas, qualidade de vida e taxa de desemprego.

Depois de escolher um país, você precisa saber o tipo de visto que deseja solicitar. Os mais comuns são: visto para quem vai trabalhar, visto para quem vai estudar, visto de empresário é visto de pessoas que vivem necessariamente de rendimentos. Deve-se escolher o visto correto de acordo com sua necessidade. Caso contrário, aumenta-se as chances de não ser aceito.

Morar no exterior: escolha a data para a viagem

Com o propósito de mudança, o país e escolha do visto, é hora de definir a data da mudança. Sei que muitas vezes queremos ir rápido, mas tudo exige um longo processo. Não se determina essa data sozinho, se decide por uma combinação de vários fatores.

Por exemplo: se leva 3 meses para obter um visto, você não pode se mudar antes disso, haja vista o grande número de fatores que contribuem para essa partida.

Logo após isso, é necessária a realização de cálculos a respeito de quanto você irá gastar para fazer essa viagem, bem como quanto tempo será necessário para que você junte esse valor (caso ainda não o possua). Tudo isso pode influenciar diretamente no tempo e na data em que você irá viajar.

Planeje suas finanças para morar fora

Após realizar os cálculos de quanto você irá precisar para realizar a sua mudança, o próximo cálculo a se fazer é preparar as suas finanças para morar em outro país. 

Para isso, é necessário ter em mente que a moeda é outra. Sendo assim, bem como existem outros custos que no nosso país não são cobrados, como os custos hospitalares e muito mais. Portanto, a depender do país escolhido, o custo de vida pode ser bastante elevado.

Morar no exterior: pesquise onde vai morar

Após que se finaliza o planejamento, deve-se procurar um lugar para morar. Existem diversos serviços de aluguel de casas, como o Airbnb. Esses serviços apresentam moradias com os valores determinados pelo interessado, bem como o bairro ou cidade.

Resolva todas as pendências antes de ir

Decida o que você fará com os ativos que possui e o que deve acomodar antes de embarcar. Se você possui um carro, pode ter que vendê-lo. 

Caso tenha um apartamento, precisa encontrar um imóvel confiável para alugar. Se você não tem onde se esconder, tente vendê-lo online ou de pessoas que você conhece.

Informe à empresa com antecedência que você sairá mais cedo para cumprir o período de rescisão do contrato. 

Caso tenha um apartamento alugado, por favor fale com o proprietário e informe a data de saída. Ligue para a empresa fornecedora de serviços básicos como telefonia, gás, água, para saber como rescindir o contrato e quanto tempo você precisa para se comunicar com antecedência.

Se você precisar pagar contas enquanto morar no exterior (por exemplo, financiamento de apartamento), por favor, mantenha os fundos no Brasil pelos primeiros meses até você se estabelecer no exterior e poder enviar esses fundos diretamente para sua conta no país. Enquanto isso não acontece, indica-se manter o dinheiro na conta do Brasil.

Leia também: 7 dicas de como usar seu celular no exterior

Morar no exterior: estude a respeito do mercado de trabalho da região

Se você vai em busca de um trabalho, é interessante pesquisar sobre as oportunidades que aquele local oferece, bem como se concordam com suas aptidões profissionais. Portanto, atente-se a esse detalhe antes de definir qualquer local para a mudança.